Mostrando postagens com marcador Educação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Educação. Mostrar todas as postagens

domingo, 1 de outubro de 2017

Cordelista de Santana do Mundaú lança livro em Bienal Internacional do Livro

"Um Cordel Atrás do Outro" foi lançado no Centro de Convenções, em Maceió

Evento foi promovido durante Bienal Internacional do Livro de Alagoas

O livro Um Cordel Atrás do Outro, do cordelista mundauense Cícero Manoel, foi uma das três obras lançadas, na noite deste domingo (1º), pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos, durante a 8ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas.  O evento foi realizado no Centro de Convenções, em Maceió, e contou com a presença do secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins.

Durante a apresentação do livro, Cícero Manoel destacou a sua trajetória até a oportunidade de publicar uma segunda obra. “Estou aqui representando minha cidade Santana do Mundaú, lugar onde até meus 16 anos trabalhei na roça com meus pais, sonhando em um dia ingressar na universidade. Hoje, estou aqui realizando mais um sonho: a publicação deste livro que conta o que sou”, disse o cordelista e estudante de Letras pela Universidade  Estadual de Alagoas (Uneal).
Cícero Manoel esteve ao lado de mais dois autores
Ao Mundaú Notícias, ele também falou que o momento é de reconhecimento não só de seu trabalho, mas da própria literatura de cordel: “Estou muito feliz e é um momento que nunca vou esquecer. Nunca imaginei que poderia chegar onde estou chegando e vejo este livro como um reconhecimento da literatura alagoana”.

Antes de autografar alguns exemplares, o cordelista e mais dois autores, que tiveram também suas obras publicadas, foram parabenizados pelo secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, e pelo diretor-presidente da Imprensa Oficial Graciliano Ramos, Dagoberto Omena.

Diretor da Imprensa Oficial Graciliano Ramos e secretário de Estado da
Comunicação participaram do lançamento
Para o diretor de Cultura de Santana do Mundaú, Jeferson Lima,  que participou do lançamento, o município se torna referência em literatura de cordel. “A população tem um orgulho muito grande de uma pessoa como o Cícero, que saiu da roça e que está representando não só Santana do Mundaú, mas também toda cultura alagoana e nordestina, já que é através dele que o cordel está sendo expandindo nas universidades”, afirmou. “Ele representa bem a terra da laranja lima e, agora, terra do cordel”.

Um Cordel Atrás do Outro traz histórias divertidas do interior, romances, causos, que são inspirados pelo autor através da sua convivência com a realidade nordestina. As narrativas são apresentadas ao leitor em um tom humorístico, carregando uma linguagem regional.

Por: Thiago Aquino / Mundaú Notícias Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

MedioTec inovando a Educação Escolar

Estudantes de Santana do Mundaú participam de curso de Fruticultura

Alunos da Escola Manoel de Matos inseridos no curso do MedioTec

Gostaria de traçar neste texto aspectos do MedioTec, segundo a visão dos alunos participantes desse Curso. O novo programa do Governo Federal oferece cursos técnicos aos estudantes do ensino médio. Quando perguntado sobre a importância do Mediotec para suas vidas, as respostas foram variadas, mas possível de entendermos o quanto já significa para eles e a comunidade o primeiro Curso Técnico ofertado pela Escola Estadual Manoel de Matos, em Santana do Mundaú.
Nesse sentido, a questão da profissionalização para os alunos filhos de agricultores foi tratada como uma preparação para o ingresso no mercado do trabalho, garantindo um futuro melhor com oportunidade de certifica-se, compreendendo o quanto a agricultura pode melhorar com esses conhecimentos advindos da escola para o campo numa perspectiva de valorização da cultura agrária trazendo benefícios para os agricultores, suas famílias e melhoria da produção de mudas e frutas dos seus pomares.

Viver essa experiência no contexto escolar, ver 40 estudantes, filhos(as) de agricultores envolvidos em um curso técnico em Fruticultura é compreender que Santana do Mundaú, o maior produtor de laranja lima do Brasil, tem necessidade de preparar seus jovens para creditar e acreditar na terra como fonte de alimento e sustentação da vida.

Desta maneira, cuidar da terra, investir no conhecimento sobre agricultura e melhoria da produção é garantir a sustentabilidade do campo e da própria vida humana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 16 de setembro de 2017

Escola Manoel de Matos celebra os 200 anos de Alagoas

Evento foi realizado às vésperas da data em que é lembrada a Emancipação Política de Alagoas

Apresentações e homenagens foram realizadas nessa sexta (15)

Os 200 anos de Alagoas foram celebrados por alunos da Escola Estadual Manoel de Matos na tarde dessa sexta-feira (15). Com diversas apresentações, os estudantes fizeram uma homenagem aos grandes nomes alagoanos como Zumbi dos Palmares, Djavan, Graciliano Ramos e também aos artistas da terra.

Para o estudante Thiago dos Santos, que cursa o segundo ano do Ensino Médio e que representou o guerreiro, um dos principais folguedos alagoanos, é uma satisfação poder representar uma riqueza do povo alagoano. “Eu me sinto honrado de poder mostrar aos demais colegas essa grande riqueza cultural que nós temos aqui na nossa região”, afirmou.

Além do Thiago, outros estudantes, também caracterizados, fizeram homenagem aos principais elementos culturais alagoanos. O evento foi realizado às vésperas da data em que se celebra os 200 anos de Emancipação Política de Alagoas, em 16 de setembro. 

MAIS FOTOS



Por: Thiago Alvino / Mundaú Notícias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Escola Manoel de Matos comemora prêmio conquistado em encontro estadual

“É um motivador”, diz diretora Quitéria Calado sobre o reconhecimento
Turma do 1º Ano venceu em 2º lugar na Feceal, categoria pedagógica
O clima ainda é de comemoração na Escola Estadual Manoel de Matos, em Santana do Mundaú. Após um projeto da turma do 1º Ano conquistar o 2º lugar na Feira de Ciências do Estado de Alagoas (Feceal) na categoria pedagógica, a direção afirma que o reconhecimento serve como “um motivador” para a comunidade escolar.

O projeto “Cada ação gera uma reação” vem sendo desenvolvido há três anos por um grupo de estudantes com a orientação do professor de Química e Biologia Nadelson Ferreira. “A relação da vegetação com a qualidade da água” foi o subtema escolhido para ser trabalhado em 2017. Os alunos pesquisaram, realizaram levantamento de dados, fotografaram e confeccionaram maquete.

Teste em maquete mostra a influência da mata ciliar na qualidade da água
“O que motivou esta temática foi a seca de 2016 quando 70% das nascentes secaram ou ficaram abaixo do nível normal, fazendo com que os pequenos agricultores perdessem as safras e até plantações. E quando fizemos a pesquisa, percebemos que essas nascentes não têm nenhuma mata ciliar, ou seja, estão sem proteção. Com o projeto, mostramos o problema e uma solução para os agricultores”, explica o professor.

Professor e aluno
construindo maquete
Apesar do reconhecimento, Nadelson afirma que o principal objetivo de foi conscientizar alunos e agricultores sobre a importância da preservação ambiental. “Nossa comunidade precisa de um choque de realidade porque quando chove acha que resolveu o problema, mas esquece da preservação das nascentes. É preciso lembrar que Santana do Mundaú precisa diretamente da comunidade rural, pois 60% da renda do município vêm da agricultura e, se nada for feito, a seca será novamente uma realidade”, alerta.

Nascentes estão sem proteção em
Santana do Mundaú
Fabiolla Miranda, 15, fez parte do grupo de estudo e reconhece que o trabalho foi uma extensão da escola na comunidade, facilitou a compreensão do problema e vai contribuir com a própria cidade: “Foi uma experiência muito gratificante poder ajudar a população da cidade onde moro. Fiquei muito feliz ao receber a notícia de que ganhamos em 2º lugar, porém o importante não é a vitória e sim a participação ativa de todos e a preocupação com a recuperação das nascentes”.
Diretoras dizem que prêmio motiva
ambiente escolar (Foto: Thiago Aquino)

Já a diretora Quitéria Calado afirma que, apesar das dificuldades enfrentadas pela instituição, o prêmio prova que é possível alcançar uma educação de qualidade em escola pública. “A Escola se orgulha muito de ver mais uma vez ela sendo motivo de reconhecimento e desempenhando um papel social que a ela cabe, como uma instituição pública de fazer uma educação de qualidade”, pontua a gestora. Ouça, abaixo, o depoimento da diretora:


Lúcia Lourenço, diretora adjunta, lembra que a conquista mostra que a Escola Estadual Manoel de Matos tem professores compromissados com a educação. “São resultados assim que me motivam a estar permanecendo há 35 anos nesta instituição”, fala, emocionada.

Feceal

A Feira de Ciências do Estado de Alagoas (Feceal) foi realizada durante a segunda edição do Encontro Estudantil da Rede Estadual de Alagoas, promovido pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), entre 07 e 11 de agosto.

Nesta segunda edição do Encontro Estudantil, com o tema “Alagoas 200 anos: as juventudes construindo a história”, aproximadamente 1.800 alunos da rede estadual participaram de mostras artísticas, robótica, feira de ciências e debates, que ocorreram no Centro de Pesquisa Aplicada (Cepa), no bairro do Farol, em Maceió.

Por: Thiago Aquino / Mundaú Notícias Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Justiça Federal determina reconstrução da Escola Denilma Bulhões

Decisão surgiu após pedido do Ministério Público Federal


MPF diz que a inadequação do terreno era de conhecimento de todos,
mas ainda assim foi indicado para a construção da escola
 (Foto: Sandro Lima / Tribuna Hoje)
Atendendo ao pedido do Ministério Público Federal em Alagoas (MPF/AL), a Justiça Federal concedeu liminar determinando que o município de Santana do Mundaú, o estado de Alagoas e a União em conjunto apresentem o terreno escolhido para a construção/mobilização da escola municipal Denilma Bulhões atingida pela enchente de 2010.
Na decisão de 17 de julho, o juiz federal Rosmar Antonni Rodrigues Alencar determina ainda que deve ser devidamente acompanhado de estudo geológico (sondagem) e quaisquer outros estudos necessários para se afirmar que o terreno em questão tem solidez e segurança para construção/mobilização da unidade escolar.
Os réus devem cumprir a liminar no prazo máximo de 30 dias, sob pena de multa diária no valor de R$ 1 mil por dia de atraso para cada ente.
A liminar concedida nos autos do processo n 0800116-51.2017.4.05.8002 derivou de ação civil pública proposta pela procuradora da República Roberta Lima Barbosa Bomfim com o objetivo de garantir que as obras de construção da escola Denilma Bulhões sejam, por fim, realizadas. Na ação, o MPF pediu à Justiça Federal, além da apresentação do terreno escolhido, que a MVC Componentes Plásticos inicie e conclua a obra às suas próprias custas, no prazo máximo de 60 dias. E que os entes federativos fiscalizem adequadamente a construção da escola.
O magistrado, em sua decisão, destacou a atuação da procuradora Roberta Bomfim que passou “por verdadeira via crucis, desde o ano de 2013, objetivando a remobilização da Escola Municipal Denilma Bulhões. Sobreleva notar que, aqui, não se trata de escassez de recursos, nem de "escolhas trágicas" pelo administrador, pois o dinheiro existe e a obra, até o momento, só não foi executada em virtude da flagrante desídia, incúria e desleixo do estado de Alagoas e do município de Santana do Mundaú, mesmo com os esforços envidados pelo Ministério Público Federal”.
Entenda o caso – Os primeiros terrenos destinados para a reconstrução da escola Denilma Bulhões - (equipamento modular de educação) composta de seis salas de aulas no município de Santana do Mundaú - se mostraram inadequados para o fim. Temporariamente, os estudantes foram realocados na antiga Escola Manoel de Matos, que não possui condições de funcionamento por se encontrar em local com risco de novas enchentes.
A inadequação do terreno, segundo constatou o MPF por meio do inquérito civil, era de conhecimento de todos, mas ainda assim foi indicado para a construção da escola e a Comissão Especial de Apoio e Acompanhamento do Ministério da Educação atestou que o terreno disponibilizado para a construção da escola no município de Santana do Mundaú era compatível. Daí a responsabilidade solidária da União.
Diante das informações apuradas em sede de inquérito civil - considerando o período já transcorrido, a gravidade da situação, o prejuízo ao patrimônio público, a magnitude da política pública envolvida e o claro prejuízo social à dignidade das vítimas da enchente do ano de 2010 - , não restou outra alternativa ao MPF senão ajuizar a ação civil pública, visando garantir a aquisição de um equipamento modular de educação, composto de seis salas de aulas, no município de Santana do Mundaú.
Ação Civil Pública nº 0800116-51.2017.4.05.8002, tramita na 7a Vara da Justiça Federal em Alagoas.

Por: Ascom / MPF-AL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Estudantes de Santana do Mundaú visitam a Universidade Federal de Alagoas

Visita faz parte do projeto "Cientificando" da própria Ufal
| Por: Thiago Alvino
Alunos da Manoel de Matos conheceram a Ufal de perto (Fotos: Thiago Alvino)

Uma tarde de muito aprendizado e aventuras. Os alunos da Escola Estadual Manoel de Matos visitaram, nessa terça-feira (06), a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e conheceram os laboratórios de Biologia, Física, Química e fizeram uma viagem imaginária pelo universo através do planetário.


Para o aluno José Lucas, do segundo ano do Ensino Médio, o momento foi muito importante para o aprendizado não só dele, mas dos outros estudantes da sua escola. "É um momento muito importante para todos nós que estamos tendo a oportunidade de ver de perto como é uma universidade e como funcionam as coisas por aqui", afirmou o estudante. 

A visita fez parte do projeto "Cientificando", idealizado pela UFAL com o objetivo de aproximar os alunos das escolas e municípios da realidade vivida na faculdade. Além de Santana do Mundaú, outros municípios participaram do projeto.

MAIS FOTOS





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Em Consulta Pública, Plano de Educação é aprovado sem ideologia de gênero em Santana do Mundaú

Conferência reuniu profissionais da Educação, prefeito, vereadores e representantes da sociedade civil

Propostas do Plano Municipal de Educação foram discutidas e analisadas

As metas e estratégias do documento-base do Plano Municipal de Educação - PME de Santana do Mundaú, para os próximos dez anos, foram aprovadas nesta segunda-feira (22) na Conferência com Consulta Pública promovida pela Secretaria Municipal de Educação. Profissionais da Educação, prefeito, vereadores e representantes da sociedade civil participaram da discussão e votação.
Poder Público e sociedade civil
participaram da Conferência

Entre as propostas contidas no documento do PME, que tem como objetivo garantir a todos o direito a educação nos níveis, etapas e modalidades de ensino, a mais discutida antes da aprovação dos participantes foi a da inclusão da ideologia de gênero na Educação Infantil, contida no texto original proposto pelo Governo Federal. Após vários argumentos dos participantes, essas propostas foram retiradas do Plano Municipal de Educação.  

Palestrante Ângela Ribeiro
A palestrante da Conferência foi a professora Ângela Ribeiro de  Holanda, coordenadora estadual do Plano de Educação, que defendeu a importância da elaboração do PME. Durante as apresentações das propostas pelos delegados eleitos nos grupos de estudos, foram feitas várias alterações de acordo com a necessidade da Educação no município.

De acordo com o secretário de Educação, Josafá Ferreira, foi realizado um diagnóstico da Educação de Santana do Mundaú e a construção do Plano de Educação foi feita por diversos segmentos do município. “Foi um momento ímpar, porque foi justamente uma oportunidade de discutir, discordar e aprovar metas para a Educação do nosso município, com a participação da comunidade, para a próxima década”, disse o professor.
Grupo de trabalho analisa propostas

Com a aprovação do documento-base, o Plano Municipal de Educação será encaminhado para a Câmara de Vereadores, avaliado e, com a aprovação, seguirá para o Poder Executivo, que sancionando, se tornará lei municipal.

Durante o evento, houve a apresentação da quadrilha Amantes da Cultura, do Projovem. O prefeito Marcelo de Souza; a secretária de Saúde, Silvana Gomes;  vereadores Maciel Barbosa, Egberto Batista (Tôta), Jucywaldson Pantaleão (Jú), José Alves (Genor); o presidente do Conselho Tutelar, Ivanildo Marcolino; e representantes de instituições religiosas também marcaram presença. 


Por: Thiago Aquino / Mundaú Notícias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 18 de março de 2014

Professores de Santana do Mundaú aderem à paralisação nacional

Confira a reportagem! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 9 de novembro de 2013

Audiência pública discute situação da Educação em Santana do Mundaú

Município foi escolhido no nordeste para receber o projeto "MP pela Educação"



O Ministério Público Estadual e o Ministério Público Federal em Alagoas vão assinar uma recomendação para que a Prefeitura de Santana do Mundaú reforme, até março de 2014, quatro escolas públicas municipais com piores condições de estrutura física. Este foi o principal resultado da audiência pública realizada na quarta-feira (6), que teve como objetivo discutir os baixos resultados da educação no município alagoano no Índice de Desenvolvimento de Educação Básico (Ideb).
Proposta pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual, a audiência fez parte dos trabalhos do projeto piloto Ministério Público Pela Educação (MPEduc), que visa articular gestão municipal, educadores e sociedade para reverter o quadro de baixa qualidade do ensino nos municípios com baixo Ideb. Santana do Mundaú é o município nordestino escolhido para o projeto piloto que deverá ser replicado em todo o País a partir do ano que vem. Em Alagoas, o MPEduc está sendo conduzido pela procuradora da República Niedja Kaspary e pela promotora de Justiça de União dos Palmares, Carmem Sylvia.
A audiência pública lotou o pátio da Escola Municipal Monsenhor Clóvis, em Santana do Mundaú. Compareceram ao chamado do Ministério Público o prefeito Marcelo de Souza Mendonça, o secretário municipal de educação, Josafá Ferreira Campos e vereadores do município; a secretária estadual de Educação, Josicleide Maria Pereira de Moura, e o deputado Judson Cabral, presidente da comissão de educação da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas.
Cumprindo seu objetivo, a audiência pública contou com a presença massiva da sociedade civil, entre professores, conselheiros tutelares, pais de alunos e dos próprios estudantes, que também participaram, trazendo denúncias, críticas e sugestões à educação do município. Pelo Ministério Público Estadual, a promotora Carmem Sylvia Sarmento conclamou a participação da população para a construção de uma melhor educação para o município.
“Além dos baixos índices no Ideb, Santana do Mundaú possui um agravante, que foi a enchente de 2010, quando várias escolas foram destruídas no município e ainda não voltaram a funcionar. Para chegar até esse audiência e definirmos pela recomendação da reforma das escolas, realizamos um estudo que teve por base visitas às unidades de educação, registros fotográficos e formulários respondidos por gestores municipais”, disse Carmem Sylvia.
Para a audiência, os dois órgãos ministeriais também trouxeram à Alagoas o procurador da República em Volta Redonda (RJ), Eduardo El Hage, que também integra o grupo de trabalho do MPF pela educação. “O trabalho, desde sua concepção, é justamente um trabalho de parceria com o poder público municipal, poder público estadual e o próprio cidadão para que a gente possa ver o que está errado e buscar soluções em conjunto, numa agenda comum para melhorar a educação no município”, afirmou o procurador da República, que também apresentou a página do projeto na internet: http://mpeduc.mpf.mp.br/producao/home) pela qual é possível conhecer mais sobre o MPEduc.
Parceria
Durante a audiência, os representantes Ministério Público explicaram as etapas e objetivos do projeto Ministério Público Pela Educação, enfatizando que não se trata de uma iniciativa que visa a perseguir e apontar culpados pelos baixos índices da educação pública, nem propor imediatamente ações judiciais para fazer cumprir o que estabelece a Constituição e legislação correlata na área da educação pública, mas antes uma proposta de parceria para que os problemas sejam resolvidos rapidamente pela via extrajudicial, de forma a que a sociedade e, sobretudo os estudantes, sejam os principais beneficiados, com a melhoria do ensino e a elevação dos indicadores do Ideb.
Iniciado há três meses, o projeto piloto MPEduc já teve entre outras atividades como reuniões com os gestores municipais, professores e profissionais da educação em Santana do Mundaú, uma reunião de apresentação do projeto no município, além de vistorias nas 30 escolas do município para verificar as condições físicas, de pessoal e de funcionamento. Além da estrutura física, também foram avaliados quesitos como transporte e merenda escolar, além da correta aplicação das verbas públicas destinadas à educação.
Durante o evento, um relatório fotográfico mostrou um pouco da situação física em que se encontram as escolas do município. Em alguns casos, as escolas funcionam improvisadas em estruturas de madeira, por conta dos desabamentos provocados pelas enchentes de 2010, mas há casos de escolas recém-construídas que também desabaram, transporte escolar irregular, falta de acessibilidade e até escolas que funcionam sem sequer um banheiro.
A recomendação anunciada na audiência prevê que as escolas a serem reformadas até março podem ser escolhidas pela própria prefeitura municipal. Mas caso o município não cumpra a recomendação, o MPE/AL e o MPF/AL poderão propor ações na justiça para garantir as reformas e outras melhorias no ensino. Uma nova audiência pública foi agendada para março de 2014, em Santana do Mundaú, quando deverão ser anunciadas as reformas e o andamento do projeto.

Por: ASCOM / MP-AL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 2 de novembro de 2013

Diretora faz intercâmbio nos EUA, representa AL em Brasília e é homenageada pela SEE

Quitéria Calado é diretora da Escola Manoel de Matos 

Secretaria de Educação homenageou a diretora no Aeroporto Zumbi dos Palmares 


De volta a Alagoas, depois de 15 dias de intercâmbio nos Estados Unidos e uma passagem por Brasília, a professora Quitéria Calado foi recebida com faixas, flores, aplausos e abraços. Ela é diretora da Escola Estadual Manoel de Matos, em Santana do Mundaú, vencedora da etapa estadual do Prêmio Gestão Escolar 2013. Iniciativa do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da Embaixada dos Estados Unidos, o prêmio reconhece as mais exitosas experiências em gestão escolar no país. 
No comitê informal de recepção e boas-vindas, que esteve no Aeroporto Zumbi dos Palmares, na sexta-feira pela manhã, faziam parte familiares, colegas de trabalho e representantes da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE) e uma delegação da 7ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), vinda de União dos Palmares. 
Na bagagem, além da experiência de ter conhecido a realidade educacional norte-americana, a professora Quitéria trouxe também o orgulho de ter participado da solenidade de entrega do Prêmio Gestão Escolar 2013, na quinta-feira (31), em Brasília. 
“O prêmio ficou com Mato Grosso, mas Alagoas esteve muito bem representada pela escola da diretora Quitéria Calado”, afirmou Claudia Tenório, superintendente de Gestão da Rede Estadual e coordenadora o Prêmio Gestão no Estado.
Homenagem – Depois de abraçar familiares e amigos, a professora Quitéria falou da emoção de ser reconhecida como educadora e gestora. “Aos 60 anos de idade receber uma homenagem como essa, é muito gratificante. Não tem como a gente conter as lágrimas”, afirmou Quitéria. 
“A educação muda as pessoas e as pessoas mudam o mundo”, afirmou a professora Quitéria, lembrando a frase famosa do educador pernambucano Paulo Freire. Para ela, o Prêmio Gestão 2013 é resultado de um trabalho coletivo. 
“Se não fosse a união de todos, dos alunos aos professores, a gente não tinha conquistado esse prêmio”, afirmou Quitéria, dedicando o prêmio à equipe da escola e aos moradores de Santana do Mundaú. 
Socialização – De acordo com a coordenadora da 7ª CRE, Rosário de Almeida, a experiência que Quitéria teve nos Estados Unidos, quando visitou uma escola de ensino médio no Estado da Geórgia, será repassada aos demais gestores educacionais da região da Zona da Mata.
“Vamos marcar uma data e um local para que a professora Quitéria possa passar à frente esses conhecimentos que ela adquiriu nessa viagem de intercâmbio. Para que essa experiência que ela teve possa ser socializada com os demais colegas diretores”, explicou Rosário. 
Educadora – “Ela é a nossa mola forte”, afirmou Karine Cecília do Nascimento, 16 anos, aluna do 3º ano do ensino médio da Escola Manoel de Matos, referindo-se à homenageada. “Além de uma ótima pessoa, muito humana e dedicada, ela se revelou numa grande educadora”, acrescentou.
“Além de uma educadora exemplar e de grande visão pedagógica, a Quitéria tem um coração do tamanho do mundo”, resumiu Lucélia Lourenço, professora de História, que responde pela coordenação pedagógica da escola premiada. Segundo ela, além dos projetos criativos e da gestão democrática, a escola foi vencedora pelo empenho dos professores e a união de pais e alunos em defesa de uma educação inclusiva e qualidade.
Durante as enchentes de 2010, a Escola Manoel Matos ficou parcialmente destruída, teve o muro derrubado e perdeu parte do seu acervo.  Três anos depois conquista o Prêmio Gestão 2013, oferecido pela Secretaria Estadual da Educação e entregue à diretora Quitéria Calado. 
Por: ASCOM / SEE-AL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Santana do Mundaú é contemplada com o projeto "Ministério Público Pela Educação"


Projeto piloto em Alagoas terá início no município de Santana do Mundaú, cujo Ideb é baixo.
Ilustração

Com a abertura de um inquérito civil público, os Ministérios Públicos Federal e Estadual em Alagoas iniciaram conjuntamente o projeto Ministério Público Pela Educação (MPEDUC), cujo principal objetivo é estabelecer o direito à educação básica de qualidade como prioridade na atuação dos promotores de Justiça e Procuradores da República.
O projeto piloto em Alagoas será conduzido pela procuradora da República Niedja Kaspary e pela promotora de Justiça de União dos Palmares, Carmem Sylvia Nogueira Sarmento, e terá Santana do Mundaú como primeiro município, devido à sua baixa classificação (apenas 2.8) no Índice de Edução Básica (Ideb) .
De iniciativa da Procuradoria Federal dos Diretos do Cidadão (PFDC) e Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, o projeto foi idealizado para ser executado em conjunto entre o Ministério Público Federal e Ministério Público dos Estados. A importância da atuação conjunta reside, tanto na necessidade do fortalecimento da parceria entre as instituições em matéria de educação, quanto na abrangência do trabalho proposto.
No Nordeste, a procuradora da República Niedja Kaspary foi escolhida como representante do MPF responsável pela implementação do programa, que é composto de 14 etapas, mas fundamentalmente tem por missão acompanhar a execução das políticas públicas estabelecidas pelo Ministério da Educação, bem como a adequada destinação dos recursos públicos.
Durante o projeto, o Ministério Público irá identificar os motivos dos baixos índices de educação de grande parte dos municípios e escolas brasileiras, a partir de um diagnóstico a ser levantado com a aplicação de oito questionários padronizados que serão respondidos eletronicamente pelas instituições de ensino.
Também serão realizadas reuniões de apresentação do projeto com as secretarias de educação do Estado e município, para explicar seus objetivos e funcionamento, solicitando apoio e auxílio na divulgação, bem como que se coloque à disposição dos diretores das escolas e membros dos conselhos, um computador com internet para que as escolas que não o possuam possam responder seus questionários.
Audiência pública - Entre as etapas, estão previstos ainda a realização de levantamento das verbas destinadas à Educação recebidas pelo Município e individualmente pelas unidades executoras (escolas), bem como visitas a todas as escolas a fim de fazer os registros fotográficos das unidades e realização de audiência pública para a comunidade escolar.
Em resumo, o projeto pretende levar ao conhecimento do cidadão informações essenciais sobre seu direito de ter acesso a um serviço de educação de qualidade, bem como sobre seu dever em contribuir para que esse serviço seja adequadamente ofertado.

Por: Assessoria / Procuradoria da República em Alagoas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 18 de agosto de 2013

Escola Manoel de Matos ganha prêmio Gestão Escolar 2013

Confira a reportagem!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Servidores da Educação de Santana do Mundaú estão em greve

Confira a reportagem da TV Gazeta


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Prefeito não recebe professores e Sinteal anuncia greve

Confira o vídeo:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 6 de agosto de 2013

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Escola Manoel de Matos mais uma vez é destaque no ALTV

A cultura local foi o tema do último projeto realizado pela escola



Confira também apresentação dos alunos que foi transmitida ao vivo pelo ALTV na quinta-feira (20/06)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Abertas as inscrições para o “Pré-Vestibular Solidário”

Cursinho oferece aulas gratuitas

Escola Estadual Manoel de Matos [Foto: Divulgação]

Os estudantes de Santana do Mundaú que se inscreveram no ENEM e pretendem se preparar para as provas, que serão realizadas em outubro, podem participar do cursinho pré-vestibular solidário da escola estadual Manoel de Matos.

O projeto da escola oferece aulas gratuitas para estudantes que concluíram o Ensino Médio em escolas públicas.   As inscrições começaram dia 27 de maio e vai até o dia 04, terça-feira.  O processo seletivo se dará por meio de uma redação, que será no dia 10 de junho. Os autores das melhores 25 redações, serão classificados.

No ato de inscrição, o estudante deverá levar documentação original e cópia do CPF, RG e comprovante de conclusão do Ensino Médio.


Por: Thiago Aquino / Mundaú Notícias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 25 de maio de 2013

ALTV mostra situação da escola Denilma Bulhões em Santana do Mundaú

Confira a reportagem:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Alunos de Santana do Mundaú realizam ato contra exploração sexual

Confira a reportagem da TV Gazeta:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sinteal e Prefeitura de Santana do Mundaú discutem reajuste salarial

Confira a reportagem:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...